ATÉ QUANDO?

ATÉ QUANDO?

Aldo Luna



A vida é uma dádiva de Deus.

Mas como temos aproveitado tão precioso presente?

Quantas horas por dia dedicamos ao afeto?

O que temos feito com o nosso corpo?

Quantas vezes priorizamos o bem?

Quantas mortes prematuras acontecerão?

Quantas adolescentes serão pais e mães?

Quantas lágrimas cairão?

Quando entenderemos o verdadeiro sentido da vida?

Acaricie os seus filhos constantemente.

Agradeça a dedicação diária dos seus pais.

Viva em paz com os seus irmãos.

Bata longos papos e dê grandes gargalhadas

Ao lado dos seus familiares e amigos.

Namore a lua, as estrelas, a natureza.

Escute os gêneros musicais que tocam o seu coração.

Transforme a sua vida no mais belo poema de amor.

Jogue fora o seu último cigarro.

Faça o seu último drink.

Risque do dicionário as palavras jogo e azar.

Domine o volume de sua voz.

Chute para longe a bola da prepotência.

Substitua a agressão pela paciência.

Esgote o barril da infidelidade.

O que será amanhã de sua vida?

Não haverá amanhã.

Hoje apenas há.

O presente é a única certeza.

Acorde enquanto há vida.

Aproveite com dignidade

A alegria inconteste de estar aqui.