O MAL QUE FAZ

  A falta de oração.

A falta de fé.

A distância de Deus.

A prática cristã na contramão...

Por que não se consegue enxergar o mal que faz?

 

A permissividade dos pais.

A intolerância dos filhos.

A ausência do afeto.

A falta de limites...

Por que não se consegue enxergar o mal que faz?

 

O pobre gosto musical.

O excesso do uso do computador.

O acúmulo de horas em frente à TV.

O desuso da responsabilidade...

Por que não se consegue enxergar o mal que faz?

 

O descaso com a natureza.

A falta de saneamento básico.

O desprezo pelo que é público.

A insensatez de tantos políticos.

Por que não se consegue enxergar o mal que faz?

 

A imprensa parcial e inconsequente.

O panfleto anônimo e pernicioso.

A mídia sem pudor e sem Deus.

O livro e a revista com falsos heróis.

Por que não se consegue enxergar o mal que faz?

 

A escola sem educadores.

O estudante sem motivação.

A pedagogia da opressão.

O professor com salário indigno.

Por que não se consegue enxergar o mal que faz?

Tantos males, tantas mazelas.

Outras se podem escolher.

Eleja-as e se rebele.

Não se pode mais ficar calado.

Até quando vai essa descivilização?

 

Para vencer essa guerra,

A união tem que prevalecer.

O hábito da leitura tem que existir.

As orações são importantes.

Mas as atitudes têm que ser parelhas.

 

Convido-os a não se conformar com essa realidade.

Convença ao seu filho, ao aluno , ao parente...

Ensine-os a valorizarem o bem.

Humanize-se mais para sair humanizando.

Sejamos soldados da felicidade e da paz.

 

Barbalha, 4 de março de 2011